Chefe das Forças Armadas americanas recomenda atenção à A.Latina

Lima, 4 mar (EFE).- O chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas americanas, Mike Mullen, disse hoje em Lima que existe uma óbvia necessidade de os Estados Unidos focarem sua atenção à América Latina, segundo um comunicado distribuído pelo Pentágono na capital peruana.

EFE |

Mullen, que se reuniu nesta quarta-feira com o presidente Alan García, sem fazer declarações aos jornalistas, disse depois, por meio da assessoria de imprensa do Pentágono, que o Governo americano deve "buscar se aproximar mais dos líderes da América Latina em todo o espectro (político)".

Neste sentido, acrescentou que "as relações intermilitares podem ser catalisadoras de uma parte signigicativa desta aproximação".

Para o oficial, os EUA ainda estão "rompendo" a lógica da Guerra Fria "que dominou o pensamento militar" do país "durante gerações".

Além disso, reconheceu que, devido a isso, "os estrategistas militares ainda olham para a Europa e a Ásia antes de olhar para a América Latina". EFE fjo/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG