Londres, 12 dez (EFE) - O chefe interino da Scotland Yard, Paul Stephenson, aceitou hoje a plena responsabilidade da Polícia britânica pela morte do brasileiro Jean Charles de Menezes, morto a tiros em julho de 2005 em um vagão do metrô em Londres após ser confundido com um terrorista suicida. A morte de Jean Charles foi uma tragédia. Era um homem inocente e devemos aceitar a plena responsabilidade por sua morte, disse Stephenson em breve declaração à imprensa depois que o júri do inquérito público sobre a morte do brasileiro conclui que não foi um homicídio justificado.

EFE fpb/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.