Chefe da polícia é nomeado para comandar Exército da Turquia

Nected Özel foi o único general da cúpula militar turca que não renunciou ao cargo na sexta-feira

iG São Paulo |

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, nomeou neste sábado Nected Özel como novo chefe do Estado-Maior das Forças Armadas do país. Özel assume o cargo após a renúncia do general Isik Kosaner e de toda a alta cúpula militar turca por desavenças com o governo de Erdogan.

Özel era comandante da Gendarmaria, um corpo de vigilância policial em zonas rurais que é ligado ao Exército, e foi o único general da cúpula que não apresentou sua renúncia.

A renúncia de Kosaner, principal general da Turquia, juntamente com comandantes da Marinha, do Exército e da Força Aérea, ocorreu horas depois de um tribunal condenar 22 militares suspeitos de levar adiante uma campanha pela internet para minar o governo. Os comandantes foram pedidos para deixar os cargos, de acordo com a agência oficial Anatolia.

Sua demissão ocorre a dois dias da reunião do Conselho Supremo Militar, no qual seriam oficializadas as promoções dos oficiais do Exército. O governo quer que os oficiais acusados de arquitetar o golpe passem à reserva em vez de serem promovidos.

A renúncia do chefe do Estado-Maior surpreendeu a Turquia, após vários dias de intensas reuniões entre o presidente, o premiê e a alta cúpula do Exército, realizadas a portas fechadas.

Em 2003, no caso conhecido como “Sledgehammer”, 17 generais foram presos com cerca de 200 oficiais acusados de planejar um golpe contra o governo. Mais de 400 pessoas, incluindo acadêmicos, jornalistas, políticos e soldados, também estão sendo julgados na Turquia por tramar a queda do governo.

Com AP, EFE e BBC

    Leia tudo sobre: turquiaErdoganexércitorenúnciakosanerozelmilitar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG