GENEBRA (Reuters) - O chefe da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, pediu à Organização dos Estados Americanos (OEA) que assuma um papel de liderança para que se alcance uma solução pacífica que restaure a ordem constitucional em Honduras. O governo interino de Honduras bloqueou a tentativa de retorno do presidente deposto Manuel Zelaya do exílio no domingo.

"Qualquer mudança de poder inconstitucional não é aceitável", disse Ban em uma coletiva de imprensa em Genebra.

"Espero que a OEA neste momento assuma o papel necessário de liderança para que se encontre uma solução pacífica para esta questão, de forma que a ordem constitucional seja restaurada", disse.

O presidente deposto tentou pousar em Tegucigalpa no domingo em um voo que partiu de Washington, mas conflitos entre seus partidários e as tropas do governo no aeroporto forçaram-o a cancelar seu plano. Zelaya foi detido em casa por militares no dia 28 de junho e mandado para fora do país.

Ban disse que todos os cidadãos deveriam ter a permissão de expressar suas visões livremente sem estarem sujeitos a ameaças ou força física.

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.