Chefe da ONU diz que respeita vontade do povo iraniano

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, disse nesta segunda-feira que a vontade do povo iraniano deve ser plenamente respeitada e que acompanha de perto a situação do país após a eleição presidencial. Minha posição e da ONU é que a vontade genuína do povo iraniano deve ser plenamente respeitada, disse Ban a jornalistas, acrescentando que está observando os desdobramentos de um pedido de investigação sobre os resultados da eleição.

Reuters |

Segundo resultados oficiais, o presidente Mahmoud Ahmadinejad venceu com vantagem o pleito na sexta-feira, mas partidários do candidato derrotado Mirhossein Mousavi alegam que houve fraude e nos últimos dois dias tomaram as ruas em protesto.

O Conselho de Guardiões iraniano, com 12 integrantes, disse que se pronunciará em dez dias sobre as duas reclamações oficiais que recebeu de Mousavi e de outro candidato derrotado.

"Eu tenho que observar ... esta situação, como evolui", disse Ban.

(Reportagem de Patrick Worsnip e Louis Charbonneau)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG