Nuakchott, 15 abr (EFE).- O chefe da Junta Militar que dirige a Mauritânia desde o golpe de Estado de agosto do ano passado, Mohammed Ould Abdelaziz, anunciou hoje em discurso à nação que está renunciando para poder se candidatar às eleições presidenciais que acontecerão em junho.

EFE mo-er/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.