O chefe da Força Aérea japonesa, Toshio Tamogami, foi destituído nesta sexta-feira depois de ter publicado um ensaio que nega que o Japão tenha tido um papel de potêncial agressor na Ásia durante a Segunda Guerra Mundial.

"Essas afirmações são inadequadas para um chefe da aeronáutica. Não deve permanecer no cargo", afirmou o ministro da Defesa, Yasukazu Hamada, em coletiva de imprensa.

O general Tamogami fez dois comentários que lhe custaram o cargo em um ensaio que apresentou como "opiniões verídicas sobre a história moderna".

sps/cc/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.