Chefe da CIA afirma que Cheney parece desejar ataque

O chefe da CIA, Leon Panetta, declarou que as contínuas críticas do ex-vice-presidente americano Dick Cheney à política de segurança do novo governo mostram que ele parece desejar um ataque contra os Estados Unidos.

AFP |

"É quase, um pouco, uma política do sentenciado. Quando se lê o que há por trás é quase como se estivesse desejando que seu país voltasse a ser atacado, com o objetivo de ter razão. Penso que é uma política perigosa", declarou Panetta à revista The New Yorker.

Cheney, que durante o governo de George W. Bush foi um firme defensor de técnicas de interrogatório com tortura, afirmou que o presidente Barack Obama está transformando os Estados Unidos em um país menos seguro ao proibir tais técnicas e fechar a base de Guantánamo.

Em um contundente ataque à gestão do novo presidente, Cheney qualificou a proibição dos interrogatórios de "imprudência sob uma capa de superioridade moral" e chamou os esforços para acabar com a política contra o terror de Bush de "imprudente ao extremo."

oh/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG