Chefe da Camorra italiana detido na Espanha se apresentará a tribunal

Barcelona, 10 ago (EFE).- Patrizio Bosti, suposto membro da Camorra italiana e um dos criminosos italianos mais procurados, foi preso na Espanha e levado para Madri, onde na segunda-feira deve se apresentar a um tribunal encarregado de crimes de terrorismo, econômico e narcotráfico.

EFE |

A Guarda Civil informou neste domingo à Agência Efe que Bosti, de 49 anos, foi detido no sábado na região de Playa de Aro, na província de Gerona, quando jantava com um grupo de amigos italianos e espanhóis, durante uma operação coordenada com a Polícia italiana.

O preso, segundo a fonte, tinha o paradeiro desconhecido desde 2005, quando foi libertado após passar um ano em prisão preventiva na Itália, acusado de homicídio.

A Polícia italiana informou à Guarda Civil que o suposto mafioso chegaria ao aeroporto de Barcelona no final de julho acompanhado de comparsas. Por este motivo foi iniciada uma operação para localizá-lo e prendê-lo.

Bosti, cujos passos foram seguidos desde que foi localizado em um vôo entre Nápoles e Barcelona, não resistiu à prisão quando foi surpreendido por agentes da Guarda Civil. EFE saf/fh/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG