Caracas, 29 abr (EFE).- O chefe de Estado da Venezuela, Hugo Chávez, reiterou hoje que espera que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ponha ponto final ao império.

O presidente venezuelano, porém, afirmou que apesar disso continuará seu empenho para construir o socialismo na Venezuela.

Ao lembrar que se completaram os primeiros 100 dias da gestão de Obama, o chefe de Estado venezuelano ressaltou: "tomara que a data marque um ponto de inflexão histórico" e "tomara que o império, que tantos danos causou aos povos do continente e do mundo", tenha um "ponto final".

Chávez não falava de Obama desde sábado passado, quando o elogiou, apesar de ter advertido que "o império americano segue intacto".

Que Obama "seja um homem decente, um cavalheiro, e venha na América Latina disposto a conversar, é uma coisa boa, mas sabemos que não é suficiente", afirmou Chávez, que na ocasião também disse esperar que o líder seja "o último presidente desse velho império".

"Tomara que o atual presidente seja o último desse velho império e abra as portas para uma ação verdadeiramente democrática", afirmou Chávez. EFE ar/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.