Chávez vai à Assembléia Nacional defender conquistas do governo

Menos pobreza, mais educação, mais saúde e um projeto socialista de país que avança foram as principais conquistas do governo venezuelano destacadas, nesta terça-feira, pelo presidente Hugo Chávez na Assembléia Nacional (Parlamento), ao fazer um balanço de sua gestão.

AFP |

Segundo o presidente, que concentrou grande parte de seu discurso nas conquistas obtidas desde sua chegada ao poder em 1998, os últimos meses produziram importantes "resultados positivos", começando pela redução da pobreza.

"Venho aqui prestar contas de uma gestão que não é minha. Agradeço a todos os trabalhadores, aos produtores, camponeses, artesãos, ao setor público e privado, a todos que tornaram possível que 2008 fosse mais um ano de resultados positivos", declarou.

No ano passado, Chávez garantiu que 437.000 venezuelanos saíram da pobreza. "Todos os dias 1.198 pessoas saem da pobreza (...) Cerca de 50 por hora", comemorou.

Segundo ele, continuar reduzindo os níveis de pobreza extrema, que passou de 42% há uma década para 9,1% em 2008, será uma das prioridades de seu governo.

"Deve chegar o dia nos próximos anos em que estaremos em 0% de miséria, de extrema pobreza", disse Chávez. "Empenho minha palavra e minha vida", acrescentou.

O presidente admitiu, porém, que sua equipe de governo não conseguiu controlar a inflação, que terminou 2008 em 30,9%, o índice mais alto do continente.

"A inflação terminou em um nível alto, sem dúvida, comparado com os demais países da América Latina", reconheceu.

Chávez garantiu ainda que a educação se democratizou no país e o índice de desenvolvimento humano, que mede variáveis como o analfabetismo, ou a expectativa de vida, aumentou sete pontos desde 1998, segundo dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

bl/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG