Chávez usou verba secreta para pagar Antonini, diz advogado

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, ordenou a seu chefe de inteligência que liberasse fundos secretos para pagar o empresário venezuelano-americano Guido Antonini, ligado a um escândalo que envolvia sua administração, na tentativa de comprar seu silêncio, declarou um advogado contratado pelo governo venezuelano.

AFP |

O advogado Moisés Maiónica, contratado pela direção de Inteligência da Venezuela (Disip) para encobrir o caso em Miami, disse que Chávez ordenou ao chefe desse órgão, general Henry Rangel Silva, que pagasse Antonini. O objetivo era acobertar os fatos e a responsabilidade de seu governo.

Em agosto de 2007, a Venezuela enviou uma maleta com 800.000 dólares para a Argentina, como contribuição para a campanha presidencial de Cristina Kichner, segundo várias provas apresentadas em um julgamento em uma corte de Miami.

"... o que fez o presidente? Ele disse a Rangel: 'você se encarrega desse problema e você o paga (Antonini)'. Então, Rangel tem uma partida secreta, sua partida secreta é em dólares, em dinheiro, e vai pagar", disse Maiónica a Antonini em uma conversa gravada pelo FBI e que foi divulgada hoje.

jco/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG