Chávez telefona para Morales no 4º dia da greve de fome

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, solidarizou-se, neste domingo, com seu homólogo e aliado boliviano Evo Morales, que completa o quarto dia de greve de fome, na casa de Governo, em La Paz, estimulando-o a seguir adiante, porque enfrenta a mesma luta revolucionária.

AFP |

Chávez conversou por telefone com Morales quando era entrevistado pelo canal 7 (público) e lhe mandou "um forte abraço em nome de todo o povo e da revolução bolivariana".

"Estamos na batalha. É a mesma luta pela libertação verdadeira. Siga adiante, estamos contigo, cuide da sua saúde, estamos na espera de como essa situação vai terminar. Todos os povos da América estão contigo, é a mesma luta", frisou Chávez.

Durante a conversa, o presidente venezuelano contou a Evo como foi sua recente visita ao líder cubano Fidel Castro, com quem o presidente boliviano também teria um encontro, que foi suspenso pela greve de fome.

Já Morales contou que Fidel conversou com ele nas últimas horas, "depois de muito tempo, como sempre um mestre, como sempre solidário e animador".

O boliviano aproveitou para anunciar que não participará da reunião com os presidentes dos países da Alba e, tampouco, da Cúpula das Américas, em Trinidad y Tobago, prevista para esta semana.

rb/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG