Chávez repudia críticas dos EUA a despesa militar venezuelana

Caracas, 8 abr (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, voltou a repudiar hoje as reiteradas críticas dos Estados Unidos à despesa militar de seu Governo e reiterou que continuará equipando suas Forças Armadas até que alcance um nível de preparo militar.

EFE |

"Não sejam ianques estúpidos, porque o que resta a dizer é isso (...) ou pensam que somos estúpidos?", respondeu Chávez às expressões de "preocupação" pela despesa militar venezuelana, criticada nos últimos dias por vários porta-vozes americanos.

As críticas do Governo do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, aumentaram depois que o primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, afirmou, na segunda-feira, que a Venezuela planeja comprar novo armamento russo no valor de mais de US$ 5 bilhões.

Ainda hoje, Chávez se referiu às declarações feitas ontem, em Bogotá, pelo subsecretário de Estado para o Hemisfério Ocidental dos EUA, Arturo Valenzuela, em que assegurou que seu país se preocupa com a corrida armamentista do Governo da Venezuela.

As afirmações de Valenzuela foram qualificadas por Chávez de "dardos contra a Venezuela".

O presidente voltou a ressaltar que Washington não tem moral para criticar algum país do mundo em matéria de despesa militar, porque seu Governo tem a maior do mundo.

"Quem vai nos acusar de armamentistas? Se somarmos a despesa militar de todos os países do mundo, (o total) ainda fica abaixo da despesa militar dos EUA", disse.

"Sim, estamos nos equipando e seguiremos nos equipando para chegar a um nível de preparo operacional", acrescentou. EFE gf/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG