O presidente venezuelano, Hugo Chávez, propôs nesta terça-feira uma reunião entre os líderes da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre o acordo militar entre Colômbia e EUA, repetindo a proposta feita na véspera por Luiz Inácio Lula da Silva.

"A Cúpula das Nações Unidas seria uma oportunidade para uma reunião, em Nova York, com Obama", no próximo mês de setembro, assinalou Chávez.

Chávez admitiu que a mesma proposta foi feita por Lula na véspera, durante a reunião da Unasul em Quito, mas destacou que a Cúpula da ONU seria a oportunidade certa para "encontrar Obama em Nova York".

Na segunda-feira, os países moderados da América do Sul também acataram a proposta de Lula para realizar uma reunião presidencial da Unasul visando analisar o acordo militar entre Estados Unidos e Colômbia.

A questão será discutida, possivelmente, ainda este mês, em Buenos Aires.

Já a proposta de Chávez, de incluir na declaração final da Cúpula em Quito uma rejeição à presença de tropas americanas na Colômbia, foi descartada pelo grupo.

Ao insistir na proposta, Chávez alertou sobre "os ventos da guerra" que sopram na região com o uso das bases colombianas por forças americanas.

Segundo Bogotá, o acordo não prevê a instalação de bases militares estrangeiras na Colômbia, apenas a "permissão para um acesso limitado" das tropas americanas "para atividades contra o narcotráfico e o terrorismo".

sp/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.