Chávez quer melhorar relação com próximo Governo dos EUA, mas não com Bush

Caracas, 4 set (EFE) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, afirmou hoje que o Governo dos Estados Unidos quer ter boas relações com o próximo Executivo americano, mas assegurou que, com o atual, dirigido por George W. Bush, não há qualquer possibilidade.

EFE |

"Tomara que, com o próximo presidente, seja quem for, dos Estados Unidos, pelo menos se possa falar com ele como com um ser humano, e não (como) com este cavalheiro", disse Chávez em referência ao presidente americano em um discurso transmitido em cadeia nacional.

Chávez respondeu, assim, ao porta-voz do Departamento de Estado americano, Sean McCormack, que afirmou na terça-feira que os EUA querem "ter uma boa relação com a Venezuela", principalmente na luta contra a produção e a distribuição de drogas.

O presidente venezuelano ressaltou que com o ex-presidente Bill Clinton, antecessor de Bush na Casa Branca, as relações entre Venezuela e Estados Unidos eram mais fluentes.

"Clinton e eu conversávamos, apesar de termos discussões, diferenças", afirmou, mas "com este Governo, ciao (adeus)".

McCormack pediu para "ver algumas ações por parte do Governo venezuelano" para poder implementar essa nova relação.

Por sua vez, Chávez lamentou que os Estados Unidos acusem a Venezuela de ser "um paraíso do tráfico de drogas" e criticou a atuação do DEA (Departamento Americano Antidrogas) quando "operava" em território venezuelano.

O governante da Venezuela disse que os simpatizantes de Washington em Caracas "querem apresentar os EUA como um modelo de democracia, (enquanto) isso é uma ditadura".

"Nos EUA funciona uma verdadeira ditadura de perseguição contra seu próprio povo", afirmou. EFE apv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG