Brasília, 23 mai (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse hoje, no Brasil, que qualquer um que suceder ao atual presidente dos Estados Unidos, George W.

Bush, "não poderá ser pior" que este.

"Não há como piorar" o atual nível das relações dos Estados Unidos com a América Latina, disse o governante.

"É difícil que alguém venha a piorá-lo. Portanto, seja quem for que vença as eleições, (...) inclusive (o republicano John) McCain, acho que pior que Bush não poderá ser. Não conseguiria ser, creio eu", acrescentou Chávez.

O chefe de Estado venezuelano fez essas declarações em uma entrevista que gravou hoje para a "Rede Record".

Trata-se do presidente americano "mais impopular" da história dessa nação, já que, "acho, não o querem nem em sua casa", frisou Chávez.

O governante venezuelano também fez comentários sobre os próximos meses do Governo de Bush.

"Como ele vai embora em breve, agora será muito perigoso. Estes meses serão muito perigosos" e, frente a isso, "será preciso ter muita cautela e não cair em provocações", declarou Chávez, que lembrou que, recentemente, um avião militar americano violou o espaço aéreo de seu país.

O Governo Bush, acrescentou a respeito, "anda fazendo espionagem, anda provocando".

No entanto, o presidente venezuelano considerou um "sinal muito interessante" que exista "um despertar (...) no seio da sociedade dos Estados Unidos, porque não é possível pensar que seja um povo de imbecis que serão enganados tanto e por tanto tempo".

"O fato de mais de 80% (dos americanos) rejeitarem seu presidente é um sinal interessante", opinou o governante. EFE ar/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.