Chávez propõe referendo sobre novo modelo educacional

Caracas, 3 abr (EFE) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, sugeriu hoje submeter a referendo popular, possivelmente em 2009, o novo parâmetro curricular de ensino que seu Governo defende como libertador e a oposição rejeita por ser ideológico. Chávez criticou também alguns aspectos do modelo curricular bolivariano, desenvolvido pelo Ministério da Educação, e pediu que o mesmo seja amplo e não se limite a promover o modelo socialista. O parâmetro curricular de ensino não pode ser colocado para promover só o modelo socialista, não, não, tem que ser amplo (...

EFE |

) discutamos que é o socialismo e daí é o capitalismo", disse o líder.

Chávez ressaltou que seu Governo "não tem pressa" em aprovar o novo parâmetro curricular e defendeu que o mesmo seja submetido a um "grande debate" nacional.

As afirmações foram feitas pelo presidente venezuelano durante um discurso no programa de opinião "Dando y Dando", transmitido todos os dias pela emissora estatal "Venezolana de Televisión" ("VTV").

Chávez desafiou os setores de oposição a apresentar seu "modelo" de educação e competir com o proposto por sua "revolução bolivariana" perante o povo, que se decidiria por algum deles na consulta após um "grande debate durante todo este ano e parte de 2009".

"É a liberdade de escolher", acrescentou Chávez, que disse que os "sucessos" dos programas oficiais econômicos e sociais mostram que o "socialismo é o caminho".

O presidente admitiu que o modelo educativo é um assunto "político", ao defender sua proposta à oposição de que "recolha todas suas idéias e apresente" uma iniciativa para que "o povo decida". EFE gf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG