união de repúblicas - Mundo - iG" /

Chávez propõe a presidente da Belarus uma união de repúblicas

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, propôs nesta quarta-feira ao presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, uma união de repúblicas como prova das excelentes relações entre ambos os países, durante sua visita a essa antiga república soviética.

AFP |

"Temos que criar uma nova união das repúblicas" da Venezuela e de Belarus, declarou Chávez após se reunir com Lukashenko em Minsk, antes de viajar para Rússia e Espanha, onde deve concluir seu giro internacional que o levou a Líbia, Argélia, Síria, Irã, Turcomenistão e ao Festival de Veneza.

"Não será uma união como a das repúblicas socialistas (URSS, ndlr), e sim de repúblicas livres reunidas em uma união", acrescentou Chávez, citado pela assessoria de imprensa da Presidência de Belarus, sem fornecer maiores detalhes.

Lukashenko ressaltou a sua intenção de viajar para a Venezuela para aprofundar a cooperação bilateral que se desenvolveu de forma fulgurante. Segundo Chávez, a visita será realizada, provavelmente, em novembro ou dezembro.

Chávez realiza a sua quarta visita a Belarus desde 2006.

Em sua chegada, na véspera, Chávez, ofereceu a Lukachenko a 'saudação do eixo do mal', em ocasião do encontro que mantiveram em Minsk.

"Eu te trago uma saudação do 'eixo do mal', de seus dirigentes de Cuba, Argélia, Líbia e Turcomenistão", declarou Chávez no início do encontro.

No poder desde 1994, Lukachenko foi chamado de o "último ditador da Europa" pelo governo de George W. Bush, que também introduziu o conceito de 'eixo do mal' para designar os países suspeitos de ter armas de destruição em massa e de apoiar o terrorismo, constituído pelo Iraque, Irã e Coreia do Norte.

Durante a visita realizada por Chávez em 2008, a companhia de petróleo estatal de Belarus e sua homóloga venezuelana, Petróleos de Venezuela (PDVSA), firmaram um acordo para impulsionar a cooperação por meio de uma joint venture.

Depois da Líbia, Argélia e Irã, o presidente venezuelano prosseguirá sua viagem para a Rússia, onde se reunirá com o presidente Dimitri Medvedev e o primeiro-ministro Vladimir Putin.

vk-cal/cn/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG