Chávez: política belicista de Uribe levou guerra a Equador e Venezuela

A política belicista do presidente colombiano, Alvaro Uribe, superou as fronteiras e se estendeu para os territórios do Equador e da Venezuela, ressaltou neste sábado o presidente venezuelano, Hugo Chávez, em entrevista a um canal colombiano.

AFP |

"Na Colômbia há uma guerra e a política belicista de Uribe e o apoio belicista dos Estados Unidos conseguiram estender a guerra da Colômbia para as fronteiras com a Venezuela e com o Equador", disse Chávez entrevistado em Caracas pelo canal colombiano RCN.

O mandatário venezuelano acrescentou que, mesmo que sua pretensão não seja a de proibir seu colega colombiano de fechar um acordo com os Estados Unidos para permitir a presença de tropas norte-americanas em bases desse país, "está obrigado moralmente a protestar por esse fato".

"Não estou proibindo Uribe, nem poderia fazê-lo (o acordo com os EUA), seria uma pretensão fora de qualquer ordem. Apenas sou chamado e obrigado moralmente como chefe de Estado da Venezuela a protestar e a dizer por que protestamos", enfatizou.

Na entrevista, Chávez também reiterou sua decisão, anunciada na sexta-feira, de ordenar o retorno a Bogotá de seu embaixador, Gustavo Márquez, a quem havia chamado para consultas na semana passada, o que pode ser considerado o primeiro sinal de uma normalização das relações, que haviam sido congeladas pelo próprio presidente da Venezuela.

sab/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG