Chávez pode expulsar funcionário da embaixada dos EUA

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ameaçou expulsar um alto funcionário da embaixada dos EUA por supostamente conspirar contra seu governo a partir de Porto Rico. Chávez disse ter informações de que líderes da oposição estavam se reunindo com assessores norte-americanos em Porto Rico para discutir como impedir a realização do referendo sobre a duração do mandato presidencial.

Agência Estado |

"Estou investigando a possível presença de um funcionário da Embaixada dos EUA em Caracas nesta reunião", disse Chávez, sem identificar o funcionário. "Se eu confirmar isso, vou expulsá-lo do país."

O referendo, que pode ser realizado no início de fevereiro, pode permitir que Chávez concorra à reeleição indefinidamente. A porta-voz da embaixada dos EUA, Robin Holzhauer, disse que o Encarregado de Assuntos da missão em Caracas, John Caulfield, esteve recentemente em Porto Rico para um casamento. Caulfield é o principal enviado da Embaixada desde a expulsão do embaixador Patrick Duddy, em setembro.

"Ele não estava lá para nenhum tipo de reunião clandestina", disse a porta-voz. "A viagem não teve relação com nada nem ninguém da Venezuela." Chávez disse que a suposta reunião é "mais uma demonstração de como o império usa Porto Rico como base para conspirar contra os países da América Latina e do Caribe". As informações são da Associated Press.

Leia mais sobre: Chávez

    Leia tudo sobre: chávez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG