Chávez planeja ficar no poder na Venezuela até 2031

Na presidência desde 1999, líder venezuelano quer completar três décadas à frente do governo do país

EFE |

AP
Chávez retorna à Venezuela após fazer quimioterapia (24/7)
O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou que está decidido a estar à frente do governo venezuelano até 2031 e garantiu que sua doença não o fez pensar nem por um só instante em deixar a Presidência, assim como o processo político que lidera no país. As declarações de Chávez foram dadas pelo líder venezuelano em entrevista ao jornal estatal Correio do Orinoco, nesta segunda-feira.

"Estou resolvido a chegar até 2031", disse Chávez ao mencionar o projeto que traçou desde sua chegada ao poder em 1999. A intenção do presidente venezuelano, ele explicou, é completar três décadas no poder, incluindo uma "década de ouro", como define o período entre 2020 e 2030.

"Tenho razões médicas, científicas, humanas, amorosas, políticas para manter-me à frente do governo e com isso minha candidatura ganha mais força do que antes", disse, em alusão à candidatura para reeleição no próximo ano, ainda sem data definida.

Nem mesmo o câncer contra o qual luta com quimioterapia em Cuba o fez cogitar deixar o controle da Presidência, explicou. "Se houvesse razões, o faria. Principalmente se houvesse prejuízos à parte física ou mental. Seria o primeiro a querer parar, e de maneira responsável", acrescentou.

Cuba

Chávez retornou de Cuba para a Venezuela no sábado , depois de passar uma semana na ilha fazendo quimioterapia contra um câncer que admitiu publicamente em 30 de junho.

No seu retorno, no aeroporto de Maiquetía, disse que os médicos não haviam detectado células malignas em seu corpo, embora tenha ressaltado que ainda existe risco de a doença retornar com mais força.

O líder venezuelano afirmou também que todas as notícias veiculadas em seu país sobre sua doença "são verdadeiras", mas negou os comentários do ex-secretário adjunto do Departamento de Estado americano Roger Noriega, quem declarou na semana passada que o câncer de Chávez está muito avançado e o líder venezuelano só teria 50% de probabilidade de viver mais de 18 meses.

Chávez disse que seu corpo está "respondendo de maneira extraordinária em todos os sentidos" na recuperação do câncer. De acordo com o jornal do governo, há detalhes sobre a doença que Chávez prefere guardar, uma vez que "fazem parte de sua experiência pessoal".

O governante afirmou que continuará com o tratamento e deverá seguir "um regime ainda mais restrito" de alimentação e de controles médicos à espera de "novos períodos de quimioterapia".

Ele adiantou também que a comemoração de seu 57º aniversário será realizada no dia 28 de julho com o povo em uma celebração nunca antes vista, embora tenha revelado outros detalhes por questões de segurança. "O golpe da doença despertou em mim ainda mais vontade de viver, de lutar e vencer", afirmou o presidente venezuelano.

    Leia tudo sobre: chávezvenezuelacubacâncerpoder2031governo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG