Caracas, 5 mar (EFE).- O governante da Venezuela, Hugo Chávez, disse hoje que deu sinal verde ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que fale do caso venezuelano com o líder dos Estados Unidos, Barack Obama.

Durante um ato de transferência de comando militar em um forte do oeste da Venezuela, Chávez disse que Lula tinha afirmado que "queria conversar com o presidente dos Estados Unidos sobre o caso venezuelano", na próxima reunião entre ambos.

Após ressaltar que a Venezuela "não precisa de intermediários" para falar com outros países, Chávez acrescentou que, "no entanto, por se tratar de Lula e de sua boa fé", tinha "dado sinal verde para que falasse o que achasse apropriado".

"Vamos ver se é verdade" que Obama fará "uma mudança histórica" na política americana, disse o governante venezuelano, que reiterou a exigência de que "se respeite" a Venezuela.

"Nós exigimos respeito à dignidade do povo da Venezuela e à soberania (...); não vamos tolerar falta de respeito alguma à nossa soberania", disse.

Em outro momento do discurso, Chávez disse que não tinha "muitas esperanças em que o Governo (dos EUA) mude".

Desde setembro do ano passado, Caracas e Washington não possuem embaixadores nas respectivas nações, após o líder venezuelano ter ordenado a expulsão do chefe da delegação diplomática americana da Venezuela, e depois de o presidente George W. Bush ter feito o mesmo. EFE eb/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.