Chávez pede a Uribe que explique plano de base dos EUA

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse neste sábado que seu colega colombiano, Alvaro Uribe, deveria ir à reunião de cúpula regional para explicar o plano de ampliar a presença de tropas norte-americanas em bases militares na Colômbia. A proposta, que permite aos militares dos Estados Unidos a utilização de instalações militares colombianas para operações contra o tráfico, azedaram relações entre os vizinhos e geraram preocupação na região.

Reuters |

Duro opositor da influência dos EUA, Chávez se juntará a outros líderes sul-americanos na segunda-feira para uma reunião no Equador que terá o plano da base no topo da agenda. Uribe, aliado dos norte-americanos, não irá, mas viajou pela região para angariar apoios.

"Uribe deveria aparecer, vir, e vamos nos sentar e conversar", disse Chávez ao canal colombiano de televisão RCN.

Chávez afirmou que a expansão da base é uma agressão contra a Venezuela. Ele chegou a retirar seu embaixador de Bogotá, dizendo que o plano pode gerar uma guerra na América do Sul, mas na sexta-feira à noite pediu a seu enviado que voltasse à Colômbia.

A Colômbia, maior produtora mundial de cocaína, já recebeu mais de 5 bilhões de dólares de Washington --principalmente em ajuda militar-- para enfrentar traficantes e rebeldes das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). O acordo da base é uma extensão de um acordo de cooperação militar já existente.

As tensões entre Colômbia e Venezuela aumentaram no mês passado quando Bogotá acusou Caracas de fornecer armas às guerrilhas das Farc.

Leia mais sobre: Hugo Chávez

    Leia tudo sobre: colômbiahugo chávezuribevenezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG