O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, pediu neste domingo a seu homólogo da Colômbia, Alvaro Uribe, que contenha as declarações de seu ministro da Defesa, Juan Manuel Santos, chamando-o de franco-atirador e acusando-o de pôr a relação bilateral em risco.

Dois dias depois da reunião entre os dois presidentes, em Punto Fijo (370 km ao noroeste de Caracas), Chávez exigiu de Uribe que "ponha o ministro em seu lugar, porque está tiroteando os acordos que fizemos" para normalizar as relações.

Algumas horas depois, Chávez comemorou um comunicado divulgado pela presidência da Colômbia, no qual Uribe pediu "prudência" aos porta-vozes de seu governo em relação à Venezuela.

"Isso é muito bom, que o presidente Uribe divulgue esse breve comunicado", afirmou Chávez, durante a plenária da V Cúpula da Petrocaribe, que acontece em Maracaibo (500 km ao oeste de Caracas).

nn/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.