CARACAS (Reuters) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, pediu na quinta-feira aos seus familiares que respondam as acusações de corrupção e enriquecimento, ainda que tenha dito que não assumirá a defesa de nenhum deles. Os meios de comunicação destacaram nos últimos dias a acusações de um parlamentar sobre aquisições de propriedades de familiares do presidente, especialmente do irmão Argenis.

'Os meus irmãos que estão sendo acusados de comprar não sei quantas fazendas, que saiam para se defender. Que saiam a assumir, que dêem a cara. Eu não vou assumir a defesa automática, não vou fazer isso, com ninguém', afirmou Chávez em entrevista com a televisão estatal.

Argenis Chávez, secretário do Estado de Barinas e que é administrado pelo pai do governante, é acusado de comprar terrenos, centros comerciais e meios de comunicação. O funcionário rechaçou as alegações.

Chávez disse em várias ocasiões que o seu governo deve aprofundar a luta contra a corrupção e que deve condenar qualquer funcionário que se aproprie de recursos públicos.

(Por Fabián Andrés Cambero)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.