Exames constataram a presença de um abscesso na zona pélvica. Presidente venezuelano vai se recuperar em Cuba antes de voltar para Caracas

selo

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, teve de ser submetido a uma cirurgia de emergência nesta sexta-feira, durante sua visita a Cuba, em consequência de problemas na zona pélvica.

Na ilha, foi submetido a uma série de exames que constataram a presença de um abscesso pélvico (acúmulo de pus causado por infecção bacteriana), o que levou o presidente a "submeter-se de maneira imediata a um procedimento cirúrgico corretivo", informou o chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, que acompanha o presidente venezuelano.

Maduro afirmou que o resultado da cirurgia foi "satisfatório". Chávez, no entanto, terá de se recuperar na ilha antes de voltar a Caracas. A equipe de médicos venezuelanos e cubanos "estima que em breves dias Chávez estará em condições de regressar de maneira segura à Venezuela", informou o chanceler venezuelano, em comunicado transmitido pela televisão estatal.

Lesão no joelho

Esse é o segundo problema de saúde que Chávez enfrenta nas últimas semanas. Há um mês, ele teve de adiar seu primeiro encontro oficial com a presidente Dilma Rousseff, em consequência de uma lesão no joelho.

Antes da cirurgia de emergência, Chávez se reuniu com seu principal aliado na região, o líder cubano Fidel Castro, e com o presidente de Cuba, Raúl Castro, para avaliar os projetos de cooperação bilateral nas áreas de energia, agricultura e telecomunicações.

A Venezuela - principal parceiro comercial da ilha - envia diariamente a Cuba 100 mil barris de petróleo. Em contrapartida, recebe ajuda profissional de mais de 40 mil cubanos, dos quais 30 mil são médicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.