Chávez ordena transmissão em rede nacional de manifestação de apoiadores

Caracas, 23 jan (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, ordenou hoje às redes de televisão do país a entrarem em cadeia nacional por um minuto, que depois se prolongou por mais cinco minutos, para mostrar a união em torno da sua revolução bolivariana.

EFE |

A proposta de Chávez ocorreu ao fim da manifestação pelas comemorações do 52º aniversário da queda da ditadura do general Marcos Pérez Jiménes.

Diante do pedido dos correligionários para que o ato fosse transmitido em "cadeia nacional", Chávez ordenou a "cadeia por um minuto" para que "o povo veja" esta concentração.

"Começou a campanha admirável, oligarcas tremei, viva a alegria patriótica. Anunciamos que o povo esta na rua, as ruas são do povo e não da oligarquia", disse o governante.

A passeata governista teve como contraposição outra duas manifestações da oposição, também em Caracas e igualmente grandes, que acabaram pouco antes de Chávez se incorporar aos seus apoiadores.

Concluído o minuto inicial e não tendo completado sua fala, Chávez prorrogou por outros cinco minutos.

No discurso, pediu unidade aos revolucionários, para que sigam trabalhando com na construção do socialismo. EFE rr/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG