Chávez nomeia novo ministro das Finanças da Venezuela

Caracas, 15 jun (EFE) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, nomeou hoje o ex-guerrilheiro e ex-secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), Ali Rodríguez Araque, como novo ministro das Finanças do país, quatro dias depois que anunciou um pacote de medidas para impulsionar a economia local. Rodríguez Araque, de 70 anos, substituirá no Ministério das Finanças Rafael Isea, que assumiu a pasta em janeiro deste ano, mas abandona o cargo para se candidatar ao Governo do estado central de Aragua. Ali Rodríguez Araque vai ser o novo ministro das Finanças (...

EFE |

) Agradeço por sua disposição", revelou o chefe de Estado venezuelano em seu programa dominical de rádio e televisão "Alô Presidente".

Chávez anunciou que, nos "próximos dias", o ex-chanceler assumirá seu novo cargo.

Ele destacou que o também ex-embaixador da Venezuela em Cuba, ex-ministro da Energia e ex-secretário-geral da Opep reúne "as condições" para assumir um Ministério "estratégico", como é o de Finanças.

"Honesto, experiente, estudioso, capaz, está provado, é um revolucionário provado", ressaltou o chefe de Estado, que também teve palavras de reconhecimento para Isea.

Rodríguez Araque deverá dirigir a aplicação do pacote de medidas anunciado nesta quarta-feira por Chávez para promover a economia local, que incluem um fundo de US$ 1 bilhão para projetos produtivos, subsídios agrícolas e a eliminação de impostos.

As medidas foram anunciadas no meio de uma escalada da inflação, que levou a 12,4% a taxa acumulada entre janeiro e maio passado, e a uma baixa no ritmo de crescimento econômico do país, evidenciada nos 4,8% registrados no primeiro trimestre deste ano contra 8,8% do mesmo período de 2007.

O presidente venezuelano disse que não queria que Isea deixasse o Ministério das Finanças, mas destacou que as bases do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) "decidiu isso" ao elegê-lo nas primárias de 1º de junho como candidato ao governo de Aragua nas eleições regionais e municipais de 23 de novembro.

"Eu tenho certeza de que vamos ganhar ... e agora sim vamos fazer a revolução em Aragua", governada pelo reeleito Didalco Bolívar, um ex-aliado do Governo. EFE gf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG