Chávez nega ter filho ilegítimo

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, negou nesta terça-feira ter um filho ilegítimo, desmentindo uma denúncia feita por um homem, identificado como Salomón Fernández.

AFP |

"Há um rapaz por aí, há vários anos, que diz ser meu filho. Se isso fosse verdade eu o teria comigo, adoro meus filhos", disse Chávez em mensagem transmitida pela televisão estatal.

Chávez tem quatro filhos: Rosa Virginia, María e Hugo; do primeiro casamento, e Rosinés, uma menina de 11 anos, do segundo matrimônio.

"Dizem que tenho que fazer o exame de DNA. Neste caso não precisa porque nem conheço a mãe dele", comentou o presidente, suavizando logo após: "se houvesse alguma informação que me fizesse duvidar, seria o primeiro a doar sangue para o teste".

Salomón Fernández, de 30 anos que pretende se apresentar como candidato a governador do estado Carabobo (centro) nas eleições de novembro, disse à imprensa que sua mãe e o presidente mantiveram uma relação. Ela vivia na cidade de Maracay (80 km a sudoeste de Caracas), onde Chávez servia como militar.

Fernández e sua mãe afirmam que Chávez foi transferido para outra cidade antes do nascimento da criança.

"Quando o jovem nasceu não havia sequer chegado a Maracay", respondeu Chávez hoje.

O presidente venezuelano destacou que assistiu a vídeos do suposto filho, e pediu para que o caso seja investigado.

Chávez destacou ainda que Fernández e sua mãe são "corajosos", e "não agem de má fé".

"Ela (a mãe) até está me protegendo, foi cuidadosa e não diz que a abandonei, mas que nunca soube que ela ficou grávida".

Para Chávez, o caso é mais um plano de alguns meios de comunicação privados para manchar sua reputação.

pt/sd/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG