O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, negou neste sábado as acusações de seu homólogo paraguaio, Nicanor Duarte, de que agitadores venezuelanos tentam perturbar as eleições presidenciais no Paraguai.

"Há três dias estou rindo dos ataques e acusações sobre nossa ingerência (...) nos assuntos internos de um país irmão que está em um processo eleitoral", disse Chávez em um discurso para militantes do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

"Amanhã (domingo) há eleições no Paraguai e estão nos acusando pela presença de não sei quantos venezuelanos, de que enviamos não sei quantos milhões de dólares".

Duarte denunciou na terça-feira passada que "agitadores" da Venezuela e Equador viajaram a Assunção para perturbar as eleições de domingo.

"Agitadores de Venezuela e Equador estão alojados em hotéis do centro para perturbar as eleições", afirmou o presidente paraguaio.

O candidato favorito no Paraguai é o ex-bispo católico de esquerda Fernando Lugo, simpatizante dos governos de Chávez, Evo Morales (Bolívia) e Rafael Correa (Equador).

vf/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.