Chávez nega haver transição e promete viver por muitos anos

Líder venezuelano diz que única transição que existe em seu país é do capitalismo para o socialismo

iG São Paulo |

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, garantiu nesta terça-feira que seu câncer, detectado em junho, não pôs em marcha uma transição no governo nem em seu partido, indicando que manterá a candidatura às eleições presidenciais de 2012. Segundo Chávez, a única transição existente em seu país é do capitalismo para o socialismo.

AP
Foto distribuída pelo Palácio Presidencial de Miraflores mostra presidente venezuelano, Hugo Chávez (de frente), exercitando-se em Caracas (11/07/2011)
"A oposição e a contrarrevolução andam tramando por aí, dizendo que Chávez está acabado, está morrendo, que tem de entregar (o poder), que virá uma transição antes das eleições. Se Deus quiser e com a vontade que temos, superaremos tudo isso", disse Chávez num breve discurso transmitido por telefone durante uma solenidade na Universidade Bolivariana.

"Aqui a única transição que está em andamento e temos de acelerar e consolidar é a transição do modelo capitalista, que está acabando com o mundo, ao modelo socialista, que é a salvação da humanidade", continuou o presidente, operado em 20 de junho de um tumor cancerígeno em Cuba . "Estou aqui, no meu quartel de retaguarda, em plena convalescença, em plena luta pela vida, e prometo que viverei muitos anos", afirmou.

Chávez revelou que estava em reunião com o ministro de Exteriores Nicolás Maduro, e quis felicitar a Universidade Bolivariana no oitavo aniversário de sua fundação com uma ligação telefônica na qual voltou a comentar seu estado de saúde.

"Nunca antes, em toda minha vida, tinha tido a força de vontade que tenho hoje para vencer as dificuldades, porque essa luta não é minha. É a luta de um povo", disse o presidente venezuelano, que publicou várias mensagens em sua conta do Twitter na manhã desta terça-feira.

Chávez, de 56 anos, retornou ao país há uma semana após permanecer quase um mês no exterior, a maior parte do tempo em Cuba, onde foi submetido a duas intervenções cirúrgicas e informou ao país que sofria de câncer.

Desde que voltou de Cuba, o chefe de Estado fez vários discursos breves na televisão e deixa claro que continuará dirigindo o governo.

Chávez, que parecia animado no telefonema, tem manifestado em várias ocasiões a esperança de uma recuperação total. O governo não informou oficialmente a gravidade da doença nem tem dado detalhes sobre o tratamento a que o líder venezuelano está sendo submetido.

*Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: venezuelachávezcubacâncer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG