Chávez não estaria reagindo bem à quimioterapia, diz jornal

Ex-embaixador americano teria dito que EUA deveriam se preparar para um cenário sem a presença física do venezuelano

iG São Paulo |

O ex-embaixador dos Estados Unidos na Organização dos Estados Americanos (OEA) Roger Noriega disse que o presidente venezuelano, Hugo Chávez, não está reagindo bem ao tratamento contra o câncer, publicou nesta sexta-feira o jornal El Nuevo Herald.

Reuters
Presidente da Venezuela volta a Caracas após tratamento de câncer

Segundo o jornal - que é conhecido por ter uma posição anticastrista - Noriega informou, citando fontes que "ao longo dos anos forneceram informações bastante confiáveis", na quinta-feira, que a saúde do presidente venezuelano é pior do que a divulgada. "Essas fontes continuam informando que Chávez está em uma condição muito grave e que não está melhorando da forma como os médicos haviam previsto", disse Noriega em um fórum organizado pela Universidade de Miami.

"Isso significa que deveríamos começar a pensar, e deveríamos nos preparar, para um mundo sem Chávez", teria afirmado Noriega, segundo o jornal.

No entanto, o governante retornou na quinta-feira de Havana para Caracas , onde anunciou que tinha concluído o quarto ciclo de quimioterapia com resultados "muito bem-sucedidos".

"Podemos dizer, graças a esses resultados, que a fase de quimioterapia acabou, fechamos o ciclo e agora vamos nos dedicar à recuperação plena", disse ao chegar ao aeroporto de Maiquetía. O presidente declarou que agora iniciará um tratamento de fisioterapia e um processo de "recuperação progressiva e plena", e pediu que os cidadãos não se deixem levar por boatos sobre sua doença.

Apesar da aparente disposição do líder venezuelano, Noriega garantiu que ele está mentindo e que o governo determinou que a única maneira que Chávez tem de ganhar as eleições presidenciais do ano que vem é projetando uma imagem de recuperação. "Acham que podem ganhar uma eleição se Hugo Chávez estiver relativamente ativo e demonstrar força", declarou Noriega.

O ex-embaixador disse que o chefe de Estado mente quando diz ter sido submetido a quatro ciclos de quimioterapia. "Esse último foi seu terceiro. Quando foi a Cuba para receber o segundo, os médicos decidiram não fazê-lo, porque concluíram que não faria bem a ele, devido à sua contagem de células vermelhas", afirmou.

Com EFE

    Leia tudo sobre: chávezvenezuelacâncerquimioterapia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG