Chávez manda Exército tomar portos e ameaça prender opositores

CARACAS - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, ordenou hoje que o Exército tome o controle dos portos de Maracaibo e Puerto Cabello e ameaçou prender os dois governadores regionais que resistem a transferir a gestão deles ao Governo nacional.

EFE |

Chávez ordenou ao Exército que, durante esta semana, tome o controle dos dois portos, situados respectivamente nos estados de Zulia e Carabobo, ambos governados por opositores.

Segundo ele, a ordem se dá em cumprimento das reformas à Lei de Descentralização aprovadas na quinta-feira pela Assembleia Nacional.

O estado de Zulia é governado por Pablo Pérez, do partido Um Novo Tempo (UNT), enquanto Carabobo tem Enrique Salas, do Projeto Venezuela na chefia do Executivo.

Depois da aprovação das reformas, estes dois governadores declararam à imprensa que tentariam "defender" as atribuições que até agora tinham sobre esses portos.

"O que se passa com esses governadores? Será que acham que aqui vão a fazer algo como a divisão do país? Fiquem em seus lugares!", atacou Chávez durante seu programa dominical de TV, "Alô, Presidente!".

"Aqui estão as leis e essas leis se cumprem, embora os senhores chiem, se joguem no chão, vão à OEA (Organização dos Estados Americanos) ou à Casa Branca pedir ajuda!", acrescentou.

Chávez também ameaçou os governadores, dizendo que "caso se neguem a acatar a lei, podem ser presos como qualquer outra pessoa".

"Nenhum venezuelano pode se declarar acima da lei; ela aprovada para cumprida, e o Governo está obrigado a fazê-la ser cumprida", disse Chávez.

A reforma da lei permite ao Governo central tomar o controle de portos, aeroportos e vias de comunicação que considere "de interesse nacional".

Chávez alegou que as razões para assumir o controle dos portos de Maracaibo e Puerto Cabello é que neles "há máfias ligadas ao contrabando, ao narcotráfico e à corrupção", sem especificar os casos.

"Os portos do país voltam ao país, os aeroportos do país voltam ao país", concluiu Chávez.

Leia mais sobre: Hugo Chávez

    Leia tudo sobre: chávez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG