repita discurso de Bush sobre Venezuela - Mundo - iG" /

Chávez lamenta que Obama repita discurso de Bush sobre Venezuela

Caracas, 15 jan (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, lamentou hoje que o governante eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, repita o mesmo discurso contra a Venezuela do líder George W.

EFE |

Bush, e reiterou que o Governo se fará respeitar em qualquer frente, incluindo a diplomática.

Chávez disse que, em uma entrevista a uma emissora americana não identificada na segunda-feira, Obama fez duras críticas ao Governo da Venezuela pelas supostas ligações com grupos "terroristas", como as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"Ficamos muito preocupados com isso, ele (Obama) me atirou uma pedra", disse Chávez, em um ato no qual promoveu a emenda constitucional para instaurar a reeleição ilimitada, que promove para poder concorrer em 2012, pela terceira vez consecutiva, à ratificação na Chefia do Estado.

De acordo com o líder venezuelano, Obama afirmou que acredita "que Chávez foi uma força que interrompeu o progresso na região", e que a Venezuela "está exportando atividades terroristas".

Para Chávez, Obama o confunde com Bush, porque, afirmou, "quem interrompeu o progresso na região e o progresso do mundo foi Bush", que, além disso, deixou ao governante democrata uma "herança terrível, como é crise econômica, social e moral".

Chávez considerou que, com suas recentes críticas contra a Venezuela, Obama "está repetindo o mesmo que Bush", o que, destacou, "é lamentável", porque faz com que a relação bilateral comece com o pé esquerdo.

"Vejam o que (Obama) começou dizendo, o que nos espera então? Continuar lutando. Agora, se ele (Obama) vem respeitar a Venezuela, receberá uma resposta de respeito, se vem dialogar, dialogaremos sem condições, com respeito, porque este país e este povo respeita o senhor Obama", expressou Chávez.

No entanto, o líder venezuelano afirmou que o presidente eleito dos EUA estão "a tempo de retificar" e de verificar a "realidade" do país.

"Ainda está a tempo de que Obama retifique. Tomara que tenha o mais elementar respeito às normas da diplomacia (...) e deixe de apoiar estes movimentos fascistas" na Venezuela, como Chávez qualifica a oposição no país.

O presidente insistiu em que o Governo Bush supostamente é o chefe da "oposição fascista" venezuelana, e dá diretrizes para "desestabilizar" o país com ações como provocar incêndios na colina Ávila, que cerca a capital. EFE gf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG