Chávez estreia como colunista pedindo aprovação de sua reeleição

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, estreou nesta quinta-feira como colunista na imprensa, pedindo a seus compatriotas a aprovação da proposta de emenda constitucional, que permitiria sua reeleição por tempo indefinido, no referendo de 15 de fevereiro próximo.

AFP |


"Coloco de novo minha vida e todo meu futuro nas mãos do povo e sua soberana decisão. Este soldado revolucionário fará o que o povo mandar", escreveu Chávez no artigo intitulado "A primeira entrega", publicada em vários jornais.

"Se a maioria disser 'Não', então eu vou embora. Em contrapartida, se a maioria apoiar a emenda com o 'Sim', então é possível que possa continuar na direção do leme além de 2013", acrescentou.

A emenda constitucional propõe a reeleição, sem limites de mandatos, para todos os cargos majoritários, inclusive o de presidente. Atualmente, a Carta Magna de 1999 permite ao chefe de Estado permanecer no poder por um máximo de dois mandatos consecutivos de seis anos cada.

A oposição assinala que esta emenda é inconstitucional porque já foi rejeitada pela população venezuelana no referendo de dezembro de 2007.

"Nós, os patriotas, temos um projeto, levamos uma bandeira", afirmou o presidente em sua coluna, ao referir-se ao que chama de "socialismo do século XXI".

Sobre os opositores, Chávez insistiu em dizer que "eles, os colonialistas, não prestaram juramento, não têm bandeira (...) representam o contrário para a pátria, são a "contrabandeira", a "contravenezuela" e o o "contrabolívar".

A coluna, batizada 'As linhas de Chávez', aparecerá em vários jornais às terças, quintas e domingos. O presidente venezuelano já tem um programa de rádio e televisão, "Alô Presidente!", suspenso no momento, devido à campanha pelo referendo.

Leia mais sobre Hugo Chávez

    Leia tudo sobre: hugo chavezhugo chávez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG