Caracas, 29 abr (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse hoje que espera que no próximo mês se concretize a entrada formal de seu país no Mercosul e que a comissão que faz as revisões técnicas as solucione até 26 de maio.

Neste dia, Chávez se reunirá na Bahia com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Aspiramos a que todos os requisitos se cumpram e (a Venezuela) se incorpore" ao Mercosul, disse o presidente venezuelano, em discurso transmitido em rede nacional obrigatória de rádio e televisão, na qual falou de uma infinidades de assuntos.

A entrada plena da Venezuela "dará mais força ao Mercosul e mais força à união do sul (...). Esperamos que se concretize o mais breve possível" e, para isso, "foi designada uma comissão para fazer as revisões técnicas" e "esperamos tê-las solucionadas antes da cúpula que temos na Bahia no próximo dia 26", disse.

Os dois governantes, que desde 2007 se reúnem a cada três meses, encontraram-se pela última vez em janeiro no estado venezuelano de Zulia e Chávez disse hoje que a reunião de agosto poderia acontecer na cidade de Santa Elena de Uairén, na fronteira com o Brasil, onde hoje foi inaugurado um aeroporto internacional.

O ministro das Relações Exteriores brasileiro, Celso Amorim, disse em Caracas há quatro dias que o Governo Lula "está muito interessado" na entrada da Venezuela no Mercosul e que, em seu país, acham "que o Senado deve aprová-lo", depois do sinal verde da Câmara dos Deputados.

A entrada da Venezuela no Mercosul atrasou devido à reticência de alguns senadores brasileiros, que alegam um caráter "antidemocrático" de Chávez, o mesmo argumento que impediu a ratificação no Legislativo do Paraguai.

O protocolo que propõe a entrada definitiva da Venezuela no Mercosul foi assinado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai em meados de 2006, mas precisa ser ratificado pelos Parlamentos de cada país para sua vigência plena, o que continua pendente nos legislativos brasileiro e paraguaio. EFE ar/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.