Chávez envia embaixador de volta à Colômbia

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, ordenou o retorno do embaixador Gustavo Márquez a Bogotá, para impulsionar a criação do que chamou de bases de paz, em um contraponto à presença de soldados americanos em bases colombianas. A Venezuela havia retirado o embaixador de Bogotá na semana passada, alegando que o governo colombiano estava fazendo acusações irresponsáveis ao anunciar que lançadores de foguetes encontrados em poder das Farc teriam sido comprados pela Venezuela na década de 80.

BBC Brasil |

As relações entre os dois países têm estado tensas devido a planos anunciados pela Colômbia de permitir a presença de soldados americanos em suas bases militares.

Chávez disse temer que a medida seja uma preparação para a invasão da Venezuela por forças americanas.

"O que se está semeando ali são ventos de guerra", disse Chávez.

"Volta a Bogotá, Gustavo. Vai trabalhar! Há muito a ser feito", declarou o presidente durante uma reunião no palácio Miraflores.

Bases na Colômbia
Colômbia e Estados Unidos estão perto de assinar um novo acordo que permitirá que militares americanos operem em pelo menos sete bases colombianas.

Ambos países defendem que a medida é necessária para a luta contra o narcotráfico e o terrorismo, além de substituir a capacidade de operação que os Estados Unidos perderão com o fechamento de sua base em Manta, no Equador, depois que o acordo com o país não foi renovado.

O anúncio de Chávez vem logo depois que o presidente colombiano, Álvaro Uribe, terminou um giro por sete países da América do Sul. O governo em Bogotá havia sido acusado por outros países da região de "falta de transparência" em relação ao acordo com os americanos.

Já o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, classificou na sexta-feira de "mito" um possível plano de seu governo de estabelecer bases militares na Colômbia.

"Sejamos absolutamente claros: Temos um acordo de segurança com a Colômbia que já tem muitos anos e ele foi atualizado", disse Obama.

"Esta é uma continuação da ajuda que temos dado a eles."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG