Chávez e Uribe discutem durante cúpula do Grupo do Rio

Playa del Carmen (México) - Os presidentes de Venezuela, Hugo Chávez e Colômbia, Álvaro Uribe, protagonizaram hoje uma acalorada discussão durante o almoço de presidentes da Cúpula do Grupo do Rio, em Playa Del Carmen, no México.

EFE |

Fontes da delegação venezuelana confirmaram à agência Efe que houve "uma discussão acalorada" quando Uribe comparou o bloqueio dos Estados Unidos sobre Cuba com o tratamento comercial da Venezuela a empresas colombianas.

Após as palavras de seu colega colombiano, Chávez explicou que o comércio entre os países se multiplicou por oito desde sua chegada ao poder, em 1999, quando estava em um patamar de US$ 1,6 bilhão, chegando a US$ 7,9 bilhões de 2008.

Segundo as fontes, Uribe interrompeu o líder venezuelano quando ele defendia sua postura, e Chávez pediu que deixasse acabar seu discurso.

Outras fontes que participaram do almoço explicaram à Efe que o presidente cubano, Raúl Castro, que participa de sua primeira cúpula do Grupo do Rio, teve que intervir para terminar a discussão entre os líderes de Venezuela e Colômbia.

O secretário de imprensa da Presidência colombiana, César Mauricio Velásquez, disse em declarações à Efe que Chávez insinuou durante a discussão que há 300 paramilitares colombianos entrando na Venezuela para assassiná-lo, dando a entender que Uribe tenha relação com isso.

Por isso, Uribe "pediu respeito, dizendo que jamais faria algo assim", assinalou Velásquez.

Durante a discussão, Chávez afirmou que ia se retirar do recinto, quando Uribe disse: "seja homem e permaneça aqui, e falemos de frente, porque o senhor às vezes insulta à distância", relatou o funcionário colombiano.

Velásquez indicou que se tratou de um incidente "menor", e que na declaração final da cúpula do Grupo do Rio, que será divulgada amanhã durante o encerramento da reunião, foram aprovados dois pontos nos quais os países da região se comprometem a "acompanhar o processo de integração e de amizade" entre Colômbia e Venezuela.

Esses acordos "foram pactuados" entre os Governos da Colômbia e Venezuela, garantiu o secretário de imprensa.

Uribe foi o último presidente a chegar a Playa del Carmen, balneário do caribe mexicano, se incorporou às sessões após seu início, participou da foto oficial e posteriormente do almoço oferecido pelo líder mexicano, Felipe Calderón.

Leia mais sobre: Chávez - Uribe

    Leia tudo sobre: chávezuribe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG