Chávez e Uribe anunciam fundo de US$ 200 milhões

Os presidentes da Colômbia, Álvaro Uribe, e da Venezuela, Hugo Chávez, anunciaram a criação de um fundo de US$ 200 milhões para conceder crédito a microempresas de ambos os países e financiar obras de infra-estrutura ao longo da fronteira. A iniciativa tem o objetivo de intensificar o comércio bilateral e enfrentar o impacto da crise econômica global, e foi divulgada em encontro dos chefes de Estado na cidade colombiana de Cartagena.

BBC Brasil |

"Como podemos ajudar ambos os governos, ambas as nossas economias, se não unirmos forças para pelo menos estabelecer mecanismos que, no mínimo, nos permitam enfrentar esta crise que, podemos dizer, continua a ter horizontes ilimitados", afirmou Chávez.

O presidente venezuelano disse que seria ideal poder criar uma moeda comum entre os dois países. Uribe concordou, afirmando que a crise dá mais ímpeto a uma integração econômica maior. "A crise oferece uma oportunidade para a criação de grandes soluções e neste tempo de crise nós temos que pensar em todos estes mecanismos."
O encontro marca uma reaproximação maior entre os dois países, iniciada em julho de 2008 com uma visita de Uribe à Venezuela. As relações haviam esfriado quando Chávez ajudou a negociar a libertação de seis reféns nas mãos do grupo rebelde Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). As autoridades colombianas acreditavam que Chávez estava violando os limites da negociação, em sua simpatia pelo movimento guerrilheiro.

Em Cartagena, Chávez destacou a importância de fortalecer a confiança entre os dois governos, dizendo que ela é "a base sobre a qual se pode contruir qualquer projeto".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG