Chávez e outros líderes comemoram bicentenário da Independência da Venezuela

Caracas, 19 abr (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, acompanhado por líderes de vários países, inaugurou hoje as comemorações do bicentenário da Independência da Venezuela com uma homenagem diante do túmulo de Simón Bolívar, o Libertador.

EFE |

O dia 19 de abril lembra os 200 anos da primeira Junta do Governo Autônomo em Caracas. Aquele Governo abriria caminho para a declaração de independência da Venezuela um ano depois, em 5 de julho de 1811.

Vestido com uniforme militar, Chávez chegou ao Panteão Nacional, no centro de Caracas, onde está o corpo de Bolívar e de vários outros heróis nacionais, "pais e mães da pátria", ressaltou o presidente junto ao líder cubano, Raúl Castro.

Ambos cumprimentaram com beijos e apertos de mãos alguns dos milhares de pessoas que foram ao local.

Ali os líderes esperaram a chegada de seus colegas Argentina, Cristina Kirchner; da Bolívia, Evo Morales; da Nicarágua, Daniel Ortega; e da República Dominicana, Leonel Fernández.

Além deles, eram aguardados os primeiros-ministros de Antígua e Barbuda, Winston Baldwin Spencer; de Dominica, Roosevelt Skerrit; e de São Vicente e Granadinas, Ralph Gonsalves.

Está prevista também a chegada do presidente equatoriano, Rafael Correa, que chegará para as comemorações depois da homenagem a Simon Bolívar.

"Há 200 anos exatamente se iniciou o processo de libertação, de independência de nossos povos. Caracas desde sempre foi um berço e uma chama que depois contribuiu para acender toda a pradaria", disse Chávez em um breve discurso.

Posteriormente será realizada uma cúpula da Aliança Bolivariana para as Américas (Alba), bloco formado por Venezuela, Cuba, Bolívia, Equador, Nicarágua, São Vicente e Granadinas, Antígua e Barbuda, e Dominica. EFE ar/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG