Chávez e Medvedev visitam a frota russa que fará manobras conjuntas

LA GUAIRA - Os presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e da Rússia, Dmitri Medvedev, iniciaram nesta quinta-feira uma visita à frota russa que se encontra em águas venezuelanas para realizar manobras conjuntas com a Marinha venezuelana.

EFE |

A frota, integrada pelo cruzador à propulsão nuclear "Pedro, o Grande", o destróier "Almirante Chabanenko", um navio-tanque e um rebocador atracaram na madrugada da terça-feira em um píer militar de La Guaira, localidade vizinha a Caracas.

Segundo a previsão, os exercícios navais conjuntos em alto-mar começarão em 1º de dezembro em águas venezuelanas no Caribe.

Medvedev cumpre hoje o segundo e último dia de uma visita oficial à Venezuela, dentro da qual foram assinados sete acordos, entre eles um no âmbito nuclear, e outro para a exploração e refino de petróleo na Venezuela.

Os dois presidentes também anunciaram que, em dezembro, nascerá um banco binacional russo-venezuelano, cujo capital inicial será definido em breve.

Após a assinatura dos convênios, ontem à noite, na sede do Governo venezuelano, Medvedev destacou o "novo impulso e o grande potencial" na colaboração bilateral que, acrescentou, tem "grandes perspectivas" para o futuro.

Chávez reiterou o caráter "estratégico" e de benefício mútuo da relação com a Rússia, país que este ano o líder venezuelano visitou duas vezes e ao qual, nos últimos três anos, comprou material no valor de US$ 3 bilhões.

Medvedev chegou na quarta-feira à Venezuela, terceira parada de uma viagem regional que o levou ao Peru e ao Brasil, e que terminará hoje com sua chegada a Cuba. EFE gf/an

    Leia tudo sobre: venezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG