Chávez e líder sírio ratificam "irmandade" durante encontro

Em viagem à América Latina, Bashar al-Assad também visitará Brasil, Cuba e Argentina

AFP |

AP
Presidente venezuelano, Hugo Chávez (à dir.), cumprimenta presidente sírio, Bashar al-Assad, no Palácio de Miraflores, em Caracas
O presidente venezuelano, Hugo Chávez, condecorou neste sábado, em Caracas, seu colega sírio, Bashar al-Assad, com a Ordem do Libertador, entregando-lhe uma réplica da espada de Simón Bolívar por considerá-lo um "irmão" e "um dos libertadores do mundo novo".

"(Você) está à frente não só do povo sírio, mas dos povos da Arábia na luta incessante e valente pela liberdade contra o imperialismo e seus lacaios. Não exagero, você é um dos libertadores do mundo novo", disse Chávez.

Em um apaixonado discurso, no qual considerou que Síria e Venezuela estão "na vanguarda" da luta contra o capitalismo, Chávez destacou a ameaça representada pelos EUA, "um império que vê como vai perdendo a hegemonia construída com as armas".

"Síria e Venezuela jogaremos um papel fundamental na construção do novo mundo", acrescentou Chávez, destacando o papel da Síria na construção de "um novo mapa no Oriente Médio". "Um novo mapa também existe na América Latina e não foi construído pelos EUA", assegurou o presidente venezuelano.

Al-Assad, que visita pela primeira vez a América Latina e iniciou seu giro regional em Caracas , impôs a Chávez a Ordem dos Omeias, a mais alta honraria do governo sírio. "Irmão, símbolo da resistência na América Latina, no mundo árabe, no mundo inteiro. Em reconhecimento à sua posição em favor das causas justas, especialmente na nossa região, a causa palestina e a causa síria nos territórios ocupados das Colinas do Golan (que a Síria reivindica de Israel), recebe esta ordem", disse al-Assad.

Além disso, os dois governos assinaram vários acordos de cooperação, entre os quais se destacam um para criar uma empresa mista de produção e distribuição de azeite de oliva sírio e outro para trocar conhecimentos e tecnologia para o cultivo e o comércio do algodão.

Além da Venezuela, o presidente sírio visita o Brasil, Cuba e Argentina .

    Leia tudo sobre: síriaBashar al-Assadvenezuelahugo chávez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG