Chávez e Correa defendem nacionalizações durante encontro em Quito

Os presidentes do Equador, Rafael Correa, e da Venezuela, Hugo Chávez, defenderam na noite de sábado as nacionalizações e concordaram em seu propósito de que o Estado assuma o controle das áreas estratégicas em seus respectivos países.

AFP |

"As áreas estratégicas da economia devem estar nas mãos do Estado, do novo Estado", afirmou Chávez em uma entrevista coletiva à imprensa conjunta durante uma visita a Quito.

Neste sentido, o líder venezuelano defendeu as nacionalizações na Venezuela. "Estamos realizando e seguiremos realizando", disse.

Já Correa indicou que seu governo cuidará para que seja cumprido o que diz a Constituição para que "setores estratégicos estejam nas mãos do Estado".

"Aqui não era preciso nacionalizar nada; aqui era preciso fazer cumprir a Constituição", disse.

Correa e Chávez promovem o que chamam de "Socialismo do Século XXI", com diferenças no aspecto econômico.

No caso da Venezuela, o processo envolve a nacionalização de indústrias estratégicas, como a petroleira, a de telecomunicações e a de eletricidade, e os setores siderúrgico, de cimento e bancário.

vel/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG