Chávez diz ter conversado com Betancourt; presidente promete apoio à ex-refém

Caracas, 9 jul (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse que hoje conversou por telefone com a ex-refém das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) Ingrid Betancourt, que pediu apoio em sua luta pela paz na Colômbia.

EFE |

"(Betancourt) me pediu para continuarmos lutando, agora em coordenação com ela", disse Chávez.

"Eu estou às ordens. Tomara que possamos, peço a Deus", ajudar "não só" com a troca de reféns por rebeldes presos, mas com a concretização de um "processo de paz" na Colômbia, acrescentou o chefe de Estado venezuelano em um ato militar.

Chávez contou que hoje à tarde recebeu um telefonema de "nossa irmã Ingrid Betancourt", resgatada na quarta-feira passada em uma operação do Exército colombiano.

"Fiquei muito feliz por ter falado com Ingrid e lhe desejado uma longa vida e muitas felicidades", declarou o governante, que no começo do ano pediu às Farc que libertassem a ex-candidata à Presidência da Colômbia.

Durante a conversa, de "pouco mais de meia hora", Chávez reiterou a Betancourt sua disposição em ajudar "não só na libertação de todas as pessoas que estão em poder da guerrilha, de todas as pessoas que foram privadas de sua liberdade por causa da guerra na Colômbia, mas também (...) na instalação de uma mesa para negociações de paz".

"Os sinos estão tocando, e não pela morte, mas pelo nascimento de uma nova América Latina. E acho que já chegou a hora de a Colômbia se sentar para falar, não de guerra ou morte, mas de vida e paz", afirmou.

O presidente venezuelano também disse que, pela manhã, conversou por telefone com Yolanda Pulecio, mãe de Betancourt e a quem também desejou "paz e felicidade para os povos da Colômbia".

Amanhã, Chávez receberá Uribe em uma central de refino de petróleo na região oeste da Venezuela. EFE gf/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG