Em reunião transmitida pela TV estatal da Venezuela, líder que trata câncer em Cuba reafirmou que voltará a Caracas em breve

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse que voltará para Caracas no próximo domingo para iniciar um tratamento de radioterapia. A declaração foi feita durante uma reunião em Havana, capital de Cuba, onde foi operado para a retirada de um tumor cancerígeno . A reunião foi transmitida pela TV estatal venezuelana.

"Se Deus quiser, no próximo domingo à tarde eu vou estar em Caracas, em casa", disse Chávez. Rodeado por vários de seus ministros, o presidente informou que "para as próximas semanas" está previsto o início da radioterapia. Ele não informou, porém, se o tratamento será realizado em Cuba ou na Venezuela.

Análise: Visto como segredo de Estado, câncer de Chávez mergulha Venezuela em incerteza

Hugo Chávez durante reunião do Conselho de Ministros em Havana (11/03)
Reuters
Hugo Chávez durante reunião do Conselho de Ministros em Havana (11/03)



"Acredito que estamos em condições de iniciar o que poderíamos chamar de segunda marcha. Agora com mais experiência, estamos muito mais maduros", acrescentou Chávez, se referindo a seu tratamento.

Chávez, que garantiu meses atrás que havia vencido o câncer, leu um documento dizendo que seus “parâmetros vitais” estão normais e que se encontra em "bom estado" depois da cirurgia

Na semana passada, o líder indicou que as análises confirmaram que, apesar de não haver evidência de metástase, o tumor extraído em 26 de fevereiro é cancerígeno.

"O tumor foi extirpado em sua totalidade e foi confirmado o que já se supunha: o mesmo é uma recorrência do câncer diagnosticado inicialmente", indicou Chávez, 57, referindo-se ao câncer de que se tratou no ano passado.

Na ocasião, Chávez assegurou que "o mais importante" é que foi constatada "a ausência de lesões sugestivas de câncer" em nível local, em órgãos próximos ou longe da zona comprometida. "Nem à distância, nem metástase, nem gânglios, nem nada disso, graças a Deus. Por isso estamos tão otimistas nessa batalha", reafirmou o presidente no vídeo divulgado de Havana. "Eu viverei! Eu superarei!".

Com AFP, Reuters e EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.