Chávez diz que se alguém aplicar golpe de Estado contra ele se arrependerá

Caracas, 25 jul (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse hoje que se alguém estiver pensando em aplicar um golpe de Estado vai se arrepender, porque ele contra-atacará com tudo, embora tenha destacado que conta com a lealdade dos militares.

EFE |

Chávez fez referência a essa hipótese depois que uma de suas filhas o advertiu sobre ter escutado "rumores" nesse sentido, esta semana.

"Eu estou tranquilo. Peço a todos que sigam tranquilos, cada um em seu posto de batalha, pois contamos com a lealdade de nossos militares", disse, em discurso pelo 10º aniversário da convocação da Assembleia Nacional Constituinte que redigiu a Carta Magna em vigor.

"Há milhares de soldados que nunca vão se emprestar para arremeter contra o povo", acrescentou e advertiu que "o Chávez permissivo ficou arquivado na história", em alusão ao golpe de Estado que o derrubou durante dois dias em meados de abril de 2002.

Chávez garantiu também que não será retirado do poder nem por via eleitoral e ressaltou que seus opositores terão que se acostumar.

"Os senhores acharam que a força revolucionária estaria na oposição toda a vida. Bom, acostumem-se, porque agora vocês estão.

São os senhores que estarão na oposição para sempre e mais nunca voltarão ao poder", afirmou. EFE ar/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG