Chávez diz que revolução está armada, pronta para se defender

CARACAS (Reuters) - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse na terça-feira que seus adversários políticos preparam um plano para ignorar os resultados das próximas eleições regionais e avisou que sua revolução está armada e pronta para se defender. Com uma agenda lotada de comícios e atos de governo que utiliza para favorecer seus candidatos, o dirigente esquerdista encontra-se em uma intensa campanha a poucos dias das eleições para governadores e prefeitos, marcadas para 23 de novembro.

Reuters |

"A oposição prepara-se para ignorar o resultado das eleições. Estou avisando a oposição fascista, que, desesperada, planeja atos de violência para novembro e dezembro, estou avisando-a e volto a repetir: esta é uma revolução que está armada e um povo que está disposto a defender o processo revolucionário", afirmou.

Segundo algumas pesquisas, o "chavismo" pode perder entre quatro e sete dos 22 governos de Estado, o que fez com que o presidente intensificasse suas atividades em alguns pontos do país onde corre o risco de ser derrotado.

Não é a primeira vez que Chávez, que sobreviveu a um golpe de Estado e a uma demorada greve no setor petrolífero durante seus quase dez anos no poder, garante que a oposição -- com o respaldo dos EUA -- realiza planos para tirá-lo do cargo e que seus inimigos desejam matá-lo.

Analistas argumentam que o presidente necessita de uma vitória contundente no pleito deste mês a fim de fazer avançar seu projeto de reformar a Constituição para poder reeleger-se indefinidamente, algo que não conseguiu realizar em dezembro passado, quando sofreu sua primeira derrota nas urnas.

(Por Ana Isabel Martínez)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG