Caracas, 1 jan (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse que a Revolução Cubana - que hoje completa 50 anos - foi a mãe de todos os movimentos libertadores da América Latina e representou a vanguarda da dignidade dos povos do continente.

O governante promoveu uma cerimônia em homenagem à data, na qual depositou flores e uma bandeira de Cuba na sepultura de Simón Bolívar, no Panteão Nacional de Caracas.

Em seu discurso, Chávez lembrou que, em 1958, houve o fim da ditadura do general Marcos Pérez Jiménez, motivado por um espírito revolucionário similar ao que, um ano depois, derrubou o ditador cubano Fulgencio Batista.

Para Chávez, no entanto, ao contrário do que ocorreu em Cuba, os seus antecessores no Governo venezuelano "traíram o povo" e se transformaram em "marionetes do império dos Estados Unidos".

A cerimônia contou com a presença do comandante da revolução, Ramiro Valdés, e o do embaixador da ilha em Caracas, Germán Sánchez.

EFE rr/plc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.