risível - Mundo - iG" /

Chávez diz que proposta climática dos EUA é risível

COPENHAGUE (Reuters) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, chamou os Estados Unidos de grande poluidor nesta sexta-feira e acusou Barack Obama de tentar selar um acordo climático sem o conhecimento dos demais líderes. O imperador que chega no meio da noite e na escuridão e então, nas costas de todo mundo e de uma maneira antidemocrática, elabora um documento... que não iremos aceitar, disse Chávez na cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU) em Copenhague. O venezuelano discursou pouco depois de Obama.

Reuters |

A conferência da ONU encontra dificuldade em chegar a um acordo para reduzir as emissões globais de dióxido de carbono, apontadas como responsáveis pelas mudanças climáticas.

Em outro encontro da ONU em 2006, Chávez chamou o então-presidente George W. Bush de "diabo" e acrescentou que a bancada onde Bush havia discursado mais cedo "ainda cheirava a enxofre".

Chávez seguiu nesta linha em Copenhague ao dizer: "eu ainda sinto o cheiro de enxofre. Eu ainda sinto o cheiro de enxofre neste mundo".

Na semana passada, Obama recebeu o Nobel da Paz na Noruega. Mas Chávez apimentou seu discurso referindo-se ao "prêmio Nobel da guerra" que Obama conquistou.

Sobre a promessa de Washington de fazer sua "parte justa" para contribuir para um fundo anual de curto-prazo de 10 bilhões de dólares, para que os países ricos ajudem nações em desenvolvimento a lutar contra o aquecimento global, Chávez chamou o montante de "risível" e comparou-o à ajuda de 700 bilhões de dólares que o governo norte-americano deu ao setor bancário.

Chamando os EUA de "grande poluidor", Chávez disse que o país também é responsável "por ter ameaçado, por ter matado e por genocídio".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG